Share

Myanmar recusa acusações de genocídio dos Rohingya

Em menos de três semanas, quase 300 mil pessoas da minoria Rohingya refugiram-se no Bangladesh para escapar à violência na antiga Birmânia. Os Rohingya são apátridas, não são reconhecidos por nenhum Estado.

A primeira-ministra do Bangladesh visitou um campo de refugiados, na fronteira entre o Myanmar e o Bangladesh.

“Sei o que se passou em 1971 connosco. A minha irmã aqui presente sabe o que se passou. A nossa família foi assassinada. Fomos para o estrangeiro e tivemos de viver como refugiados…
LEIA MAIS: http://pt.euronews.com/2017/09/12/myanmar-recusa-acusacoes-de-genocidio-dos-rohingya

euronews: o canal de notícias mais visto na Europa
Subscreva! http://www.youtube.com/subscription_center?add_user=euronewspt

euronews está disponível em 13 línguas: https://www.youtube.com/user/euronewsnetwork/channels
Em português:
Site: http://pt.euronews.com
Facebook: https://www.facebook.com/euronews
Twitter: http://twitter.com/euronewspt

Leave a Comment